Conduta

Por que deixar nossos filhos cometer erros

Por que deixar nossos filhos cometer erros


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Por que negar, como pais, queremos que tudo dê certo para nossos filhos, que eles vão bem, que estão bem. Quanto mais melhor! Mas que isso aconteça em tempo integral, além de uma expectativa, é uma verdadeira ilusão. E não é uma coisa ruim, na verdade, os pais devem deixe nossos filhos cometer erros porque pelos erros eles receberão uma lição de vida inteira.

Na vida, se já o conhecemos como adultos, os dias não correm necessariamente como queremos ou como os planejamos, nem sempre estamos em um estado rosado.

Portanto, embora queiramos evitar muitos obstáculos para nossos filhos e facilitar a vida deles, é conveniente que, de acordo com sua idade e em assuntos que não coloquem em risco sua segurança, os deixem cometer erros e enfrentar as consequências naturais de seus erros.

Por que é uma boa ideia fazer isso? Não são poucos os motivos e são vários os benefícios e a aprendizagem cognitiva e emocional. Aqui está uma lista deles:

- As emoções são despertadas neles
Ao errar, a criança entra em contato com emoções como frustração, tristeza ou ansiedade, que nem sempre são fáceis de controlar, mas também fazem parte da vida. Ao vivê-los, as crianças trabalham sua tolerância ao desconforto.

- Eles aprendem que estar errado não os torna vítimas de injustiça
A vida é cheia de choques e nem sempre tudo sai bem, por isso nem sempre a culpa é alheia. Se perderem uma partida de futebol, por exemplo, podemos ajudá-los a ver os motivos: o time adversário estava mais focado, mais bem treinado, aproveitou melhor as oportunidades de gol ou teve uma estratégia melhor.

- Eles entendem que ninguém é perfeito
Se as crianças descobrirem que cometer erros está tudo bem, que acontece com todos nós, elas podem aspirar a ter um bom desempenho, a ser uma versão melhor de si mesmas, o que é muito diferente de querer ser perfeito ou acreditar que pode ser o melhor em tudo.

- Eles ganham confiança em si mesmos
Por não basear seu valor pessoal na perfeição, as situações difíceis e os erros permitem que as crianças trabalhem em seu próprio autocontrole e até aprendam a se desculpar.

- Eles cultivam sua própria responsabilidade
Como eles vão aprender a fazer as coisas, a cuidar da escola ou do dever de casa se corrigirmos todos os seus erros ou antecipá-los, conferir a mochila, resolver todas as necessidades domésticas e lembrá-los de tudo que é sua responsabilidade? a cada momento? No curto prazo, pode facilitar a nossa vida e conseguir sair sem tempo, mas no longo prazo, as crianças não têm consciência das consequências de não prestar atenção, das suas omissões e do que lhes corresponde .

- Eles se tornam mais persistentes
Como qualquer pessoa, quando algo não sai da primeira vez, a criança pode querer jogar a toalha, mas tente novamente quantas vezes forem necessárias para atingir determinado objetivo. Montar um quebra-cabeça com muitas peças ou aprender uma coreografia, por exemplo, é uma forma de trabalhar a perseverança. A melhor recompensa? Alcance-o tentando por conta própria.

- Eles desenvolvem sua própria sabedoria
Permitir que tomem suas próprias decisões e enfrentem as consequências naturais delas os ajudará a pensar um pouco mais sobre as próximas eleições, especialmente se as coisas não saíram como pensavam antes. Que errem em tudo que podem enquanto estão sob nossos cuidados, enfim sair com um sapato de um e outro de outro não será algo que afetará sua vida de forma definitiva.

- Eles reduzem sua resistência em seguir nossas instruções
Quando uma criança tem espaço suficiente para tomar algumas decisões e presumir o que acontece, positivo ou negativo, ela pode resistir menos ao que lhe pedimos ou às instruções que lhe damos e para as quais não há virar a página.

Como pais, também podemos contribuir para ver o lado positivo dos erros se compartilharmos com eles situações, tanto em casa quanto no trabalho ou na família, em que cometemos erros.

Também é bom explicar-lhes como nos sentimos (é uma forma de ter empatia com eles e que percebam que não são os únicos que se sentem tristes), como os resolvemos e o que aprendemos com eles.

Cometer erros envolve aprender por si só, e dizem que a prática leva à perfeição e é verdade ... Uma criança pode se tornar muito boa em algo que gosta ou em que se interessa, graças aos erros que comete ao longo do caminho, como saber o que NÃO tem que fazer para obter um determinado resultado.

Enfim, trata-se de dar-lhes ferramentas para enfrentar o mundo da melhor maneira possível, com suas tristezas e suas alegrias.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Por que deixar nossos filhos cometer erros, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: Pastor Cláudio Duarte - O PROBLEMA DO SEU FILHO E DESSA GERAÇÃO. Palavras de Fé (Dezembro 2022).