Valores

Boa comunicação em família

Boa comunicação em família


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

É claro que não existe uma regra básica para melhorar a comunicação em uma família. Cada família é um mundo diferente e possui uma linguagem única. Porém, devem existir, como forma de melhorar a comunicação, vontade, interesse e disponibilidade, por parte dos pais, para que esse espaço seja criado e vivido intensamente, na medida do possível. Se o que você quer é uma família unida, a melhor forma, a forma de maior sucesso, é a comunicação.

1. Observe o tipo de comunicação que você mantém com seu filho. Passe alguns dias em observação, livre de julgamento e culpa. Conectar um gravador funciona muito bem durante momentos comuns de conflito ou sobrecarga familiar. É um exercício saudável, mas, às vezes, com conclusões difíceis de aceitar quando a dura realidade da ação ultrapassa todas as previsões ideais.

2. Ouça ativamente e reflexivamente cada uma das intervenções de seus filhos. Avalie até que ponto eles merecem prioridade em relação à tarefa que você está executando; em qualquer caso, nossa resposta deve ser correta o suficiente para não subestimar sua necessidade de comunicação.

3. Preste atenção aos pedidos de seus filhos. Se não podemos prestar a devida atenção naquele momento, raciocinamos com ele o adiamento do ato comunicativo para depois. Podemos simplesmente dizer: me dê 10 minutos e eu estarei com você imediatamente. Lembramos mais tarde de agradecer sua paciência e capacidade de esperar.

4. Responda de maneiras diferentes. Evite usar o mesmo tipo de resposta de forma consistente, para que nosso filho não pense que somos sempre autoritários, que o fazemos sentir culpado, que minimizamos as coisas ou pregamos.

5. Coloque a culpa de lado. Se até hoje nós, pais, não fomos modelo de comunicadores, pensemos que podemos nos aperfeiçoar e nos adaptar a uma nova forma de comunicação que reverterá em bem para nossa família, amenizando ou mesmo extinguindo muitos dos conflitos habituais com os filhos.

6. Mude ou atualize para uma comunicação mais aberta. É aconselhável estabelecer um tempo de teste, como uma semana ou um fim de semana, para avaliar se funciona ou não e se devemos modificar algo mais. Nós, pais, temos hábitos de comportamento profundamente arraigados e mudá-los exige esforço, dedicação e, acima de tudo, paciência (com nós mesmos!).

Você pode ler mais artigos semelhantes a Boa comunicação em família, na categoria Diálogo e comunicação in loco.


Vídeo: Comunicação no Casamento - Como Deve Ser (Dezembro 2022).